Posts Como fazer bots para o Telegram
Post
Cancel

Como fazer bots para o Telegram

Conteúdo apresentado na 58º Python Floripa: https://youtu.be/Av2Mv3FVkdI?t=4120

Um bot no Telegram nada mais é que um programa de computador que segue uma receita de funcionamento, um algoritmo. Para funcionar é necessário que seu robô interaja com os servidores do Telegram. As instruções de como esta comunicação é feita é chamada de API, que pode ser entendida como uma interface de programação de aplicação, disponível em https://core.telegram.org/bots/api.

Mas, antes de mais nada, vamos do início…

BotFather

É aqui que tudo começa. É o pai dos bots. Todo bot, sem exceção, é criado falando-se com o BotFather.

Logo do BotFather
Logo do BotFather

Inicialmente envia-se o comando /newbot. Será solicitado um nome para o bot e, em seguida, um nome de usuário (o @ alguma coisa), que deve ser único e terminar com a palavra bot.

O BotFather te fornecerá um token, que deve ser mantido em segredo. É usando o token que será feita a comunicação com os servidores do Telegram, seja para enviar mensagens usando o bot, seja para ler as mensagens que o bot recebeu. Tendo o token é possível ler todo o histórico do bot, por isto é tão importante guardá-lo em segredo.

É também no BotFather que é definida a imagem do bot, sua descrição e o campo “sobre este bot”. Funções avançadas, como o funcionamento inline e da plataforma de pagamentos também são ajustadas via BotFather. Ou seja, mexer neste bot é parte do dia-a-dia de quem cria e mantém bots.

Alguns dos principais comandos disponíveis no BotFather:

  • /newbot: Criar um novo bot (máximo de 20 bots por conta).
  • /mybots: Listar bots criados.
  • /setname: Alterar nome (sem alterar o @).
  • /setdescription: Alterar descrição (texto exibido antes do primeiro uso do bot).
  • /setabouttext: Alterar texto presente na bio.
  • /setuserpic: Alterar imagem do bot.
  • /setcommands: Ajustar comandos disponíveis no menu.
  • /deletebot: Apagar bot.
  • /token: Ver token.
  • /revoke: Expirar token antigo e gerar um novo.
  • /setjoingroups: Definir se um bot pode entrar em grupos.
  • /setprivacy: Ajustar a privacidade de um bot em grupos.

ID no Telegram

O token usado aqui é fictício. Leia a parte sobre BotFather para entender a importância de manter seu token seguro.

Antes de seguirmos com a explicação, há um conceito simples e muito importante a ser explicado, o ID. Todo usuário, grupo e canal possui um ID único. Pessoas possuem ID positivo, enquanto grupos e canais possuem IDs negativos. É indiferente falar de ID para bots uma vez que um bot não é capaz de conversar com outro.

O jeito mais simples de saber o ID de uma pessoa ou grupo é encaminhando uma mensagem para os bots @userinfobot, @getidsbot ou abrindo o getUpdates do bot em um navegador pela URL: https://api.telegram.org/bot158700146:AAHOPReqqTR8V7FXysa8mJCbQACUWSTBog8/getUpdates, substituindo pelo token do seu bot.

Send Message

Para os exemplos deste post usarei a biblioteca PyTelegramBotApi, em Python.

Começando pelo mais simples, um bot não precisa de muita coisa para enviar uma mensagem. O único requisito é que a pessoa já tenha falado com o bot anteriormente ou que o bot faça parte do grupo/canal. Ou seja, um bot não é capaz de falar com quem nunca falou com ele nem enviar mensagens para grupos/canais que não faça parte.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
import telebot

TOKEN = "158700146:AAHOPReqqTR8V7FXysa8mJCbQACUWSTBog8"

bot = telebot.TeleBot(TOKEN)

destination = 9083329
message = "Olá! Tudo bem?"

bot.send_message(destination, message)

Neste caso destination é o ID que receberá a mensagem e message é o texto a ser enviado.

Para adicionar formatacão ao texto, basta escolher entre HTML ou Markdown, adicionar a formatação ao texto e colocar parse_mode="HTML" ou parse_mode="Markdown", como exemplificado abaixo:

1
2
message = "<b>Olá!</b> Tudo bem?"
bot.send_message(destination, message, parse_mode="HTML")
Imagem com e sem formatação
Imagem com e sem formatação

Para saber todos os tipos de formatação possíveis, visite https://core.telegram.org/bots/api#formatting-options

É interessante notar que o envio de mensagens pode ser feito completamente separado do recebimento. Ou seja, é possível ter o mesmo bot enviando mensagens de diferentes locais, contextos ou máquinas. Isto é, um bot pode ser usado para múltiplos envios, auxiliando a manter a quantidade de bots criados abaixo do limite de 20.

Webhook

Webhook seria o método avançado para receber mensagens. Caso opte por usá-lo, é necessário subir um servidor web com SSL para que o Telegram te envie uma requisição sempre que houver uma mensagem. Por se tratar de um método um pouco mais técnico, não irei abordá-lo em detalhes aqui, pois não é o foco do blog.

Polling

Método mais simples e rápido de fazer um bot receber mensagens. Neste método o bot vai até o Telegram perguntar se há atualizações, ao contrário do Webhook. Como vantagem, o Polling tem uma configuração extremamente simplificada e como desvantagem, costuma usar um pouco mais de rede para ficar fazendo as consultas.

É importante saber que pode existir somente um processo fazendo polling de um bot. Ou seja, não é possível criar programas separados fazendo polling do mesmo bot. O próprio Telegram irá bloquear os processos excedentes caso isto ocorra.

Echo bot

Um bot super simples, que repete as mensagens recebidas, pode ser feito com poucas linhas de código:

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
import telebot

TOKEN = "158700146:AAHOPReqqTR8V7FXysa8mJCbQACUWSTBog8"

bot = telebot.TeleBot(TOKEN)

@bot.message_handler(func=lambda m: True)
def text(message):
    bot.reply_to(message, message.text)

bot.polling()

Bot com comandos

Exemplo de bot que responde aos comandos /start e /pause, além de responder ok a qualquer outra mensagem recebida.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
import telebot

TOKEN = "158700146:AAHOPReqqTR8V7FXysa8mJCbQACUWSTBog8"

bot = telebot.TeleBot(TOKEN)

@bot.message_handler(commands=["start"])
def start(message):
    bot.send_chat_action(message.chat.id, 'typing')
    bot.send_message(message.chat.id, message.text)

@bot.message_handler(commands=["pause"])
def pause(message):
    bot.send_chat_action(message.chat.id, 'typing')
    bot.send_message(message.chat.id, 'Parado')

@bot.message_handler(func=lambda m: True)
def text(message):
    bot.reply_to(message, 'ok')

Repare a diferença entre o send_message e o reply_to. O primeiro simplesmente envia uma mensagem para a pessoa. Já o segundo responde a mensagem, ou seja, mantém o contexto. Gosto bastante da segunda maneira, principalmente quando o bot é usado em grupos. Ajuda a manter a organização e notifica quem chamou o bot mesmo quando o grupo está silenciado.

Neste exemplo coloquei também o envio de ações, o send_chat_action, que dá característica de “humanização” ao bot, fazendo o usuário perceber que o bot recebeu a mensagem e está processando a resposta. Tal característica causa um efeito interessante, o de fazer as pessoas aguardarem um pouco antes de repetirem os comandos, evitando assim o envio excessivo de mensagens.

Send Chat Action: Typing
Send Chat Action: Typing

As possíveis ações para um bot são:

  • typing: Escrevendo.
  • upload_photo: Enviando uma foto.
  • record_video: Gravando vídeo.
  • upload_video: Enviando um vídeo.
  • record_voice: Gravando mensagens de voz.
  • upload_document: Enviando um arquivo.
  • find_location: Escrevendo (não traduzido adequadamente).
  • record_video_note: Gravando mensagem de vídeo.
  • upload_video_note: Enviando uma mensagem de vídeo.

Onde hospedar

Um bot pode ser hospedado basicamente em qualquer lugar! Inicialmente, até para testes mesmo, recomendo que faça o bot em sua própria máquina para vê-lo funcionando rapidamente, sem perder tempo de início com a escolha de um servidor.

Mantive por anos meus bots funcionando em Raspberry Pi. São uma ótima solução para manter tudo funcionando a um custo baixíssimo, pois o consumo de energia elétrica é impercetível na conta. Caso opte pela nuvem, as escolhas são diversas, cada uma com suas vantagens e desvantagens. Migrei para a nuvem apenas quando o RPi não deu mais conta.

Os serviços de nuvem que mais vejo as pessoas usando são:

É importante avaliar os custos e a dificuldade de se usar cada um deles.

Grupo no Telegram

Desenvolvimento de Bots

This post is licensed under CC BY 4.0 by the author.